Outer Ragna – Volume 01 – Capítulo 07 – O Feiticeiro Ascende e Demonstra a Chama Mágica que Renasceu nesta Terra

 


Eu nasci o portador da chama,

E eu vou morrer desencadeando isso.

-Feiticeiro Odysson II-

 

— O que você quer de mim? — O escritório da igreja cheira a mofo. Odeio isso. Além disso, o nobre cavaleiro e o sacerdote de coração negro estão em conluio, então está ficando um pouco suspeito aqui. Nada de bom pode sair do conluio entre a igreja e os militares.

— Não é uma requisição, mas um pedido oficial. Por favor, não fique tão na defensiva..

— De fato. Odysson, você pode ter sido expulso da guilda, mas ainda é um feiticeiro. Poderíamos usar suas experiências e magia.

— Hmm. Sem dúvida.

— Temos dois trabalhos para você. Eles envolvem alquimia e magia de fogo. — Querem que eu sirva no exército, é isso? Serviços ruins, como fazer medicamentos e empunhar chamas para eles. Que merda.

— Especificamente, gostaríamos que você ensinasse herbologia comum, biologia de monstros e produção de medicamentos, e também receitas. O outro, gostaríamos que você examinasse a aptidão mágica, bem como os teste e treinasse para magia de fogo. Seu título oficial será Feiticeiro Chefe da Fronteira.

— Seu salário será de cem moedas de ouro e receberá um assessor. Você também terá permissão para ter guarda pessoal com no máximo dez soldados.

— Espera, espera um pouco. Estou te implorando, espera um segundo. — Quê? Isso não é normal. Feiticeiro Chefe da Fronteira? Um assessor? Quê? Eu nunca vi uma moeda de ouro na minha vida. Mas o mais importante, NÃO FOMOS ATACADOS POR MONSTROS!? Ontem mesmo, na verdade. Muitos de nós morreram, desgraça, eu quase morri, e nem tivemos a chance de recuperar o fôlego.

Essas pessoas trabalham rápido demais. Bem, acho que a rapidez deve ser elogiada. As equipes de resgate e suprimentos de emergência salvaram vidas. Eles até distribuíram cobertores para as mulheres. Ainda assim, é muito rápido. Isso fede a maquinação.

— Qual é o problema, feiticeiro? Você está tremendo. Você não é o mestre da chama? — Odeio essas palavras, aquele sacerdote de coração negro. Então ele é o cérebro, hein?

— Sim, sou um feiticeiro. Tenho um pouco de habilidade com os livros e posso fazer alguns truques engraçados.

— Temos grandes esperanças em você. Bom. Agora, chame o assessor e os guardas…

— E-espera! Para, para! Me escute! — Esses caras são tão agressivos, caramba. — Por que eu? Por que você quer que eu faça este trabalho? Fui excomungado. E não luto como meus professores também. Quebrei um tabu. Eles me chamam de necromante. Não é alguém que você deseja ter uma posição oficial. — É por isso que fui banido para a Fronteira. Este é o único lugar onde posso viver igualmente entre os outros. No sul, os tentáculos da Guilda dos Feiticeiros estão por toda parte. Eu não seria capaz de implorar por comida, muito menos trabalhar. A princípio pensei que fosse uma espécie de exílio, mas fui ingênuo. Entre os monstros e a fome, foi uma sentença de morte direta. Quem são esses caras? Eles deixariam um cara morrer de fome ou seriam eles que morreriam de fome? Estamos todos comprando nossas sobremesas aqui. Que monte de idiotas.

— Oh-hoh! Um necromante? Que assustador. É igual no livro sagrado? Você pode controlar monstros mortos-vivos? — Ele disse isso. Ele realmente disse isso. Só se mate de uma vez. Sim, olhe para você, tão alto e poderoso. Se a alquimia me ensinou alguma coisa, foi que os humanos não nascem com nenhum tipo de “posição”. Abra-os e eles são todos sacos de carne. No fim do dia, todos somos apenas matéria. E os humanos são recursos incríveis para a alquimia. Muito melhor do que monstros.

— Caramba. Que confissão blasfema. Você não tem medo de Deus?

— Idiota. Aqueles que buscam os milagres de Deus simplesmente não entendem Deus.

— Então, por favor, me ilumine. O que você descobriu ao cortar e ferver cadáveres, ó feiticeiro patético de chamas fracas?

— Poder. — Ambos os olhos se arregalam. Ah-hah. Então, eles querem poder também. Isso significa que tudo o que eles estão planejando envolve violência. Tudo bem, vou compartilhar. Eles vão se arrepender logo. Então, a Guilda dos Feiticeiros pode matar os dois.

— Não apenas qualquer poder, também. Suponho que seja algum tipo de poder que Deus infundiu apenas em corpos humanos. Você pode obtê-lo de outras espécies em quantidades limitadas e encontrar substitutos com outros métodos, mas… eles não são páreos para os humanos.

— Huh? Você está se referindo a eles como materiais, então?

— Isso mesmo. Eu chamo de sal de fogo. — Sal de fogo. É branco, áspero e um pouco fedorento. Em geral, você pode refinar um pulmão por corpo.

— Eu não entendo. Como é esse poder? É usado em algum medicamento forte?

— Você sabe que os catalisadores fortalecem a magia, certo?

— Claro. Nós, sacerdotes, empregamos sinais sagrados, enquanto vocês, feiticeiros, empunham cajados.

— Esses são focalizadores mágicos. Eles apenas tornam mais fácil concentrar o poder. Estou falando sobre consumíveis. — Peguei um pouco de poeira da estante, concentrei um pouco de mana na palma da mão e… Bang! Eu os assustei? Essa bola de fogo foi rápida, mas foi grande.

— Isso foi “Inflamar”. É um feitiço que consome objetos inflamáveis para aumentar seu poder de fogo. Alguns usam carvão ou óleo. Costumava ser pesquisado ativamente, mas agora é um tabu.

— Já ouvi falar disso. — O cavaleiro falou agora. Acho que uma família antiga e chique como a dele saberia sobre essas coisas. — Na época em que nossas fronteiras foram decididas, os elfos forçaram a Guilda dos Feiticeiros a abandonar certas pesquisas. Os militares também foram proibidos de usar arcos e fossos.

— Você está falando do humilhante Tratado Baltrial, não é? Entendo, entendo. Em outras palavras, fomos forçados a abandoná-los como parte do nosso desarmamento.

— É chamado Magia de Combustão. Lembre-se disso. — Agora você está ferrado. Você é tão culpado quanto eu agora que sabe!

— Essa magia pode nos ajudar a lutar contra os vampiros e elfos?

— Com sal de fogo e um pouco de habilidade, talvez.

— Você não parece ter certeza. ah, agora entendi. Você é tão qualificado ou muito fraco para ter certeza.

— Não, idiota. Não existe ninguém vivo que pratique combustão mais do que eu. Em teoria, é imbatível. Em teoria. Mas… — Eu olho para minhas mãos. Elas estão enrugadas e o tremor não para. Não consigo nem dar um tapinha na cabeça de uma criança sem ser cuidadoso. Elas estão horríveis. Em dias frios, doem; em dias chuvosos, coçam. Até os ossos ficaram quebradiços.

— Eu estava à um passo de distância. — Eu mal consigo cerrar os punhos. — Vá em frente e ria. Você está certo. Não sei se foram as limitações humanas ou minha própria falta de conhecimento, mas agora, minha magia não é igual à deles.

— No passado, você quer dizer.

— Hã? Bem, acho que sim. Mas a realidade é intransponível. O futuro não está mudando.

— Ah não. Agora, talvez, tudo seja diferente! — Uau, que merda? Ele é rápido para um gordo baixinho. Não me agarre! Não me puxe! Droga, ele corre muito rápido também. Isso é nojento!

— Ai, ai, ai! Isso dói, droga! — Por que vamos lá fora? O que é isso, a área de corte de madeira? Ele quer que eu queime alguma coisa?

— Oh! O homem mágico!

— Ei, Sira. O que você está fazendo aqui? — Sira, uma serva aqui na Fronteira. Tanta tragédia dentro daquele pequeno corpo. Ela segura uma lâmina envolta em um pano, nunca a deixando fora de seu alcance. Ela deve pensar que é a espada de seu pai. Mas isso não é possível.

— Hm?

— Ah, ela? — Sira aponta para Kuroi de cabelos negros. Este não é adulto nem criança. Não tenho ideia do que ela está pensando. Mas, ela salvou nossas vidas.

— Você está aprontando coisas estranhas de novo. — Eu disse enquanto a via balançar seu machado de cortar madeira para cima e para baixo no ar. Três pedaços de lenha estavam no chão, que ela pulou repetidamente. Eu só não entendo ela.

— Vamos lá!

— V-Você deve estar brincando. Você quer que eu faça isso? O que é isso, tortura?

— Não, meu amigo. O que você está dizendo? Vamos recuar um pouco para não perturbar Lady Kuroi. Vem, vem. — Ele chama ela de ‘Lady’. Como assim? Claro, ela é uma grande guerreira, mas não combina com ela. Esses caras são muito reverentes perto dela.

— Agora vá em frente. Liberte a sua magia especial. Faça o maior que puder.

— Uh, eu não posso. Onde vou conseguir sal de fogo?

— Oh, pelo amor de Deus! O quão despreparado você pode estar?

— O que, você achou que eu tinha um pouco comigo?

— Que tal isso, então? — O cavaleiro parecido com um príncipe de livro de histórias passa na frente do sacerdote assustador e me entrega algo. Era carvão.

— Espadas e magia são artes. Você nem sempre precisa usar sua melhor técnica. Isso deve ser bom o suficiente para você se orientar. — Hmph. Bem, ele não está errado. Mas o que eu sinto ainda depende de mim.

Eu agarro o carvão, preto como se estivesse cheio de tristeza humana, e envolvo magia da palma da minha mão. E depois invoco as chamas, o fogo mágico que apenas os humanos podem controlar. Hm? O que… O que é esse calor? Esse calor que acende minha alma? E-está tudo bem… é realmente de boa usar essa magia? Uau. Sinto um olhar junto com a força. Quem é? Kuroi?

Não, é realmente Kuroi? É realmente ela? Esta presença… Este calor e pressão avassaladores!

— Rahhhhhhh! — Libero o fogo. Um inferno que poderia facilmente engolir um humano. Merda. Se eu fosse dar um nome, daria o nome de Chamas Furiosas. Merda, merda! Nunca vi nada igual.

— Maravilhoso. Muito maravilhoso.

— De fato. Um líder de muitos homens em formação. — Os altos e poderosos estão falando sobre coisas sinistras. Tenho um mau pressentimento sobre isso. Mas meu cérebro não está funcionando. Talvez eu tenha esgotado minha magia.

E o que é isso, Kuroi? Por que você está pulando e cortando em torno de mim? Isso é muito assustador.

 


 

📃 Outras Informações 📃

Apoie a scan para que ela continue lançando conteúdo, comente, divulgue, acesse e leia as obras diretamente em nosso site.

 

 Quer dar uma forcinha para o site? Que tal acessar nosso Padrim :ZeroTwo8:

Padrim

Acessem nosso Discord, receberemos vocês de braços abertos.:kenislove:

 

 

You cannot copy content of this page
%d blogueiros gostam disto: